Material foi desenvolvido pelo CTVacinas e produzido pela Fiocruz

Os kits de diagnóstico sorológico para Covid-19 da UFMG foram desenvolvidos no tempo recorde de quatro meses e com tecnologia 100% nacional

A UFMG doou 100 kits de diagnóstico sorológico para Covid-19 à Secretaria de Saúde de Minas Gerais (SES-MG). Com o material, a SES poderá realizar cerca de 18 mil testes IgG (imunoglobulinas de classe G).

Esses são os testes que, ao detectarem os anticorpos produzidos mais tardiamente – algum tempo após a contaminação –, indicam a provável imunidade do indivíduo ao coronavírus que causa a Covid-19. Trata-se, portanto, de exame importante para a investigação dos índices de contaminação das populações e a avaliação do comportamento da doença ao longo do tempo.

“Esses kits foram desenvolvidos pelo CT Vacinas da UFMG e produzidos pelo Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos da Fundação Oswaldo Cruz (Bio-Manguinhos/Fiocruz), com financiamento do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI)”, informa o professor André Massensini, pró-reitor adjunto de Pesquisa da UFMG.

A reitora Sandra Regina Goulart Almeida afirma que a doação representa mais uma cooperação entre instituições públicas. “UFMG e Fundação Oswaldo Cruz se uniram para desenvolver os testes, e agora estamos disponibilizando vários kits para a Secretaria de Saúde do estado. Só superaremos essa pandemia com esforço conjunto, e essa ação é um exemplo do compromisso público dessas instituições”, destaca a reitora.

Os kits de diagnóstico sorológico para Covid-19 da UFMG foram desenvolvidos no tempo recorde de quatro meses e com tecnologia 100% nacional. A produção ocorreu no âmbito da Rede Vírus do MCTI para apoio ao “Projeto institucional em rede: laboratórios de campanha para testes de diagnóstico da Covid-19”, do qual a UFMG é executora e coordenadora.

Vigilância laboratorial

A biomédica Jaqueline Silva de Oliveira, coordenadora estadual de laboratórios e pesquisa em vigilância da SES-MG, conta que a secretaria já recebeu os kits e destaca a importância do repasse. “Os testes serão fundamentais para reforçar a vigilância laboratorial da Covid-19. Pretendemos disponibilizar parte deles para a investigação laboratorial dos casos de SIM-P (Síndrome Inflamatória Multissistêmica Pediátrica) realizada pela Fundação Ezequiel Dias (Funed)”, explica.

Segundo Jaqueline de Oliveira, que também é mestre e doutoranda em Microbiologia/Virologia no ICB, a outra parte dos testes será direcionada para o desenvolvimento de estudos soroepidemiológicos para avaliação do comportamento da Covid-19 em Minas Gerais e para uso na investigação de casos suspeitos que não tenham sido testados em tempo oportuno por RT-PCR em laboratórios da Rede Covid do estado.

Tags:

kits de diagnóstico sorológico para Covid-19

Compartilhe: