A Techbalance, focada em soluções para o cuidado e acompanhamento de risco de quedas e lesões, recebeu recursos da ordem de 2 milhões de reais da Shift, empresa com 28 anos de atuação no mercado e uma das líderes em seu segmento no Brasil. A ideia é ampliar a capilaridade da tecnologia desenvolvida e patenteada pela healthtech e também os investimentos forma contínua ao longo dos próximos anos

O investimento inicial está associado ao recém-criado laboratório de inovação aberta da Shift e também à estratégia da companhia de acelerar a transformação digital no setor de saúde

A Techbalance, healthtech que desenvolve soluções para a prevenção, cuidado e acompanhamento de risco de quedas e lesões, acaba de se tornar parceira estratégica da Shift, empresa especializada em tecnologia para medicina diagnóstica e preventiva. O investimento inicial, na ordem de 2 milhões de reais, está associado ao recém-criado laboratório de inovação aberta da Shift e também à estratégia da companhia de acelerar a transformação digital no setor de saúde.  Estão previstos novos investimentos ao longo dos próximos anos e o objetivo é também contribuir para a capilaridade da tecnologia desenvolvida e patenteada pela startup, fundada em 2017.

“Ao firmar essa parceria estratégica, estamos estimulando a prevenção e a longevidade ativa e endereçando a uma série de outros desafios que acometem o setor de saúde, o que não só vem ao encontro da missão da Shift, como faz todo sentido para os nossos clientes. Esse é um pilar importante para alcançarmos a medicina baseada em valor e colocar o paciente no centro do cuidado. Queremos cada vez mais criar meios para que os centros de diagnóstico tenham esse olhar mais amplo no que diz respeito ao cuidado do paciente. Estamos muito felizes e acreditamos na Techbalance e como juntos podemos ampliar as ações de promoção à saúde”, explica Marcelo Lorencin, CEO da Shift.

Com 28 anos de atuação no mercado, a Shift é uma das líderes do segmento no Brasil, além de presença na Argentina, Paraguai e Uruguai, conta com mais de 20 mil usuários do sistema, realiza mais de 40 milhões de atendimentos por ano e apresenta um crescimento anual de 20% nos últimos dez anos consecutivos. Juntas, as empresas irão atuar fortemente no objetivo de reafirmar o papel decisivo dos centros de diagnóstico na prevenção e promoção à saúde e a importância de ações como essa não só para a saúde, como para a sustentabilidade do sistema.

A Techbalance conta com uma tecnologia própria capaz de compor o histórico clínico e fazer gestão de linhas de cuidado com foco em medidas de desempenho motor. A solução foi desenvolvida com base na expertise prática na área de assistência, gerenciamento de clínicas e no atendimento a idosos de fisioterapeuta Fabiana Almeida, que fundou a empresa em 2017.

A ideia nasceu inicialmente como um wearable para monitorar as ações motoras, que depois, evoluiu para a solução no modelo atual. E hoje, trata-se de um software multiplataforma que permite, através de um aplicativo web ou mobile, um diagnóstico completo sobre o risco de quedas e a prevenção às lesões, monitorando não só a evolução como as fragilidades motoras. Podem ser utilizadas para apoiar empresas na construção e gerenciamento da linha de cuidado de prevenção e também no diagnóstico preditivo de risco, de forma prática, favorecendo a adesão ao plano de atividades física e tratamento. Além do diagnóstico e predisposição de quedas, ajudam na gestão do envelhecimento, acompanhamento do risco individual e populacional, com foco na saúde e na longevidade ativa através de medidas preventivas e educativas. Podem ser acessadas por um aplicativo ou plataforma, proporcionando um acompanhamento online.

De acordo com Fabiana Almeida, fisioterapeuta e fundadora da Techbalance, a proposta da healthtech é realmente entregar valor para os parceiros e usuários, para causar um impacto na qualidade de vida das pessoas, evitando as consequências e transtornos que as quedas ocasionam. Segundo ela, 30% dos pacientes com mais de 60 anos vão sofrer uma queda e vão precisar ser hospitalizados. O uso da tecnologia e a prevenção possibilitam diminuir de 25% a 50% a incidência desse tipo de ocorrência.

“A Techbalance e a Shift têm uma sinergia muito grande na abordagem de saúde que fazem. Ambas são focadas em tecnologia e experiência do usuário. A minha expectativa é que realmente possamos alcançar outro patamar a partir dessa parceria estratégica. Embora já tenhamos um produto forte, relacionamento e uma estrutura de treinamento bem estabelecida, precisamos agora escalar e disseminar cada vez mais essa solução, que tem um papel importante no setor de saúde, para o mercado todo”, ressalta.

Tags:

Shift, Techbalance

Compartilhe: