O kit Febre Amarela IgG/IgM ECO Teste utiliza apenas 10uL de amostra e libera o resultado em 15 minutos

Dados divulgados pela Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo na última terça-feira (22/01/2019) confirmam 12 casos de febre amarela nos municípios do Vale do Ribeira neste ano.

Destes 12 casos, seis evoluíram para óbito e outros 32 casos ainda estão em investigação. As vítimas se infectaram nos municípios de Eldorado, Jacupiranga, Iporanga e Cananeia. Dos confirmados, 83,3% das vítimas são homens com idade média de 45 anos. O balanço divulgado é do dia 21 de janeiro pelo Centro de Vigilância Epidemiológica (CVE).

De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais, até o último Informe Epidemiológico da Febre Amarela publicado no dia 06 de janeiro, não foi registrado nenhum caso humano confirmado da doença, mas tem ocorrido epizootias (morte de macacos) em municípios mineiros, com confirmação de circulação do vírus amarílico.

A ECO Diagnóstica possui o teste imunocromatográfico para detecção e diferenciação simultânea dos anticorpos IgG e IgM anti-febre amarela vírus, em amostras de soro, plasma e sangue total venoso e capilar (possui pipeta capilar).

O kit Febre Amarela IgG/IgM ECO Teste utiliza apenas 10uL de amostra e libera o resultado em 15 minutos.

Dois estudos de sensibilidade foram realizados no Laboratório de Virologia da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) em fevereiro e julho de 2018. Os estudos utilizaram total de 77 amostras de soro previamente confirmadas como positivas para febre amarela por RT PCR e MAC ELISA. O teste da ECO Diagnóstica apresentou resultado satisfatório, comprovando a qualidade do produto (estudos originais disponíveis).

Para mais informações: (31) 3653-2025 / [email protected].

Fontes:

https://g1.globo.com/sp/sao-paulo/noticia/2019/01/22/sp-registra-seis-mortes-por-febre-amarela-em-2019.ghtml

http://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/story/10767-informe-epidemiologico-da-febre-amarela-06-12

Tags:

ECO Diagnóstica, febre amarela, teste imunocromatográfico

Compartilhe: