Capaz de fazer a seleção inteligente do tipo de tubo, a tecnologia faz interação com diferentes sistemas LIS/HIS, reduzindo o tempo de processamento em apenas 4 segundos por tubo

Projetado para salas de coleta, hospitais e laboratórios de pequeno e médio porte, o modelo compacto possui capacidade para até 8 tipos de tubos

A confiabilidade dos resultados de exames está diretamente ligada a fase pré-analítica. É nela que se inicia o controle sobre todas as etapas, desde o preparo do paciente, da coleta, do acondicionamento das amostras, até o transporte.

A assertividade desta etapa só é possível através de métodos eficientes e pela grande evolução das novas tecnologias, que somam aos laboratórios automação destes métodos, aumentando o grau de exatidão e produtividade.

Os rotuladores automáticos de tubos fazem parte destas novas tecnologias. No Brasil, a Vyttra Diagnósticos possui em seu portfólio o equipamento XLTA-821.

Projetado para salas de coleta, hospitais e laboratórios de pequeno e médio porte, o modelo compacto possui capacidade para até 8 tipos de tubos (13×75 e 13×100 mm) e carregamento de 21 tubos de cada tipo, dispostos manualmente em colunas programáveis. O sistema, além de preparar e entregar os tubos devidamente rotulados, libera etiquetas adicionais para outros tipos de frascos e/ou prontuários, evitando a possibilidade de rotulagem incorreta e aumentando a eficiência do processo.

O rotulador realiza a seleção inteligente do tipo de tubo e faz interação com diferentes sistemas LIS/HIS, reduzindo o tempo de processamento em apenas 4 segundos por tubo.

Com esta solução, laboratórios e hospitais ganham otimização de recursos e tempo no processo de coleta de amostras laboratoriais, além de segurança, padronização e agilidade.

Tags:

fase pré-analítica, rotuladores automáticos de tubos, Vyttra Diagnósticos, XLTA-821

Compartilhe: