RS produziu 180 mil litros dos 230 mil processados no país em 2019

As análises químicas feitas no laboratório de Pelotas detectam, por exemplo, se houve contaminação do azeite, ou adulteração com a mistura de óleo de soja ou canola

O Ministério da Agricultura Pecuária e Pesca (Mapa) credenciou o Laboratório de Análise de Azeites da Embrapa Clima Temperado, que funciona em Pelotas (RS), para fazer análise da qualidade do produto para consumo no Brasil. O laboratório, inaugurado em 2018, poderá avaliar marcas nacionais ou importadas antes que cheguem ao mercado.

O credenciamento do laboratório no Rio Grande do Sul é estratégico. Cerca de oito de cada dez litros de azeite produzidos no Brasil vêm de terras gaúchas. No ano passado, o estado produziu 180 mil litros de um total de 230 mil litros processados em todo o país. A expectativa do Instituto Brasileiro de Olivicultura é que em cinco anos a área plantada de oliveiras dobre de tamanho e chegue a 20 mil hectares.

As análises químicas feitas no laboratório de Pelotas detectam, por exemplo, se houve contaminação do azeite, ou adulteração com a mistura de óleo de soja ou canola. Segundo a Embrapa, o laboratório identifica no produto, entre outras propriedades, a acidez livre, a oxidação inicial (índice de peróxidos), a composição de ácidos graxos (lipídios) e de esteróis vegetais.

O credenciamento do laboratório na Região Sul pode resultar em agilidade para fabricantes que anteriormente tinham que encaminhar amostras do produto para São Paulo. Com informações da Agência Brasil

Tags:

Laboratório de Análise de Azeites

Compartilhe: