Diante da pandemia do novo coronavírus, o diagnóstico diferencial é imprescindível. Muitos médicos ainda desconhecem os testes e, por isso, a população não faz o exame

Os painéis moleculares respiratórios são testes de reação em cadeia da polimerase em tempo real com transcrição reversa (RT-PCR) multiplex, destinados à detecção de vírus ou vírus e bactérias

Os testes moleculares são imprescindíveis para identificação de doenças respiratórias e diagnóstico diferencial da Covid-19. Com resultado rápido, em torno de 24 horas, os exames são úteis na avaliação de pacientes com doença respiratória infecciosa grave.

O número de casos de Síndrome Respiratória Aguda (SRAG) que ficam sem diagnóstico definido é preocupante. Os casos de SRAG sem etiologia definida aumentaram consideravelmente em todo país. Boletins epidemiológicos das secretarias de saúde dos Estados mostram que, no mês de maio de 2019, houve 9.400 casos de SRAG não especificados no Brasil, enquanto no mesmo período de 2020 foram 57.270 casos. O Estado de São Paulo teve a maior elevação: foram 25.299 casos em 2020 e 3.103 no ano anterior.

No contexto da pandemia da Covid-19, o Ministério da Saúde preconiza a realização de painéis moleculares de outros vírus respiratórios juntamente com o teste de RT-PCR para SARS-CoV-2 para pacientes com Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). Segundo a infectologista e assessora médica do grupo Pardini, Melissa Valentini, o diagnóstico diferencial é importante pois possibilita o início precoce de medicações especificas e também a adoção adequada de medidas de vigilância epidemiológica. É importante lembrar que essas medidas são diferentes quando estamos com paciente com quadro de influenza (gripe comum) e Covid-19 e, como os sintomas são semelhantes, o diagnóstico diferencial só poderá ser feito através de exames laboratoriais.

Os painéis moleculares respiratórios são testes de reação em cadeia da polimerase em tempo real com transcrição reversa (RT-PCR) multiplex, destinados à detecção de vírus ou vírus e bactérias, em amostras do trato respiratório superior e inferior. Os painéis moleculares permitem a detecção simultânea e rápida de múltiplos microrganismos agentes etiológicos de infecções respiratórias.

Exames de biologia molecular específicos para cada vírus ou de cultura para a identificação de muitos patógenos respiratórios incluídos nos painéis não são oferecidos por grande parte dos laboratórios clínicos no Brasil. Mas, pelo grupo Pardini, a população pode realizar o teste por meio das 122 unidades próprias da rede em MG, GO, SP e RJ, ou através de outros seis mil laboratórios conveniados espalhados nos demais estados do país. Os quadros abaixo descrevem as características dos testes disponibilizados pelo Hermes Pardini.

Tags:

covid-19, doenças respiratórias, Grupo Pardini, testes moleculares

Compartilhe: