Evento organizado com a American Physical Society aborda o tema na Unesp, em São Paulo

A Física Biológica é um ramo de pesquisa que tem de se desenvolvido muito nos últimos anos, atraindo e desafiando pesquisadores da Física, Matemática e Biologia

Redes neuronais naturais e artificiais são tópicos de estudo da Física Biológica e serão abordados em escola promovida pelo ICTP-SAIFR em março de 2020. A Física Biológica é um ramo de pesquisa que tem se desenvolvido muito nos últimos anos, atraindo e desafiando pesquisadores da Física, Matemática e Biologia. O ICTP- SAIFR, centro de pesquisa associado ao IFT-UNESP, tem realizado diversos eventos voltados para o tema.

Em parceria com a American Physical Society (APS), o instituto sediará o Fórum APS/ICTP-SAIFR de Jovens Físicos sobre Física Biológica: da escala molecular a macroscópica (Bio2020). O evento ocorre em março de 2020, entre os dias 9 e 15, na sede do ICTP-SAIFR, ao lado da estação Barra Funda do Metrô, na zona oeste da capital paulista. A entrada é gratuita e as inscrições estão abertas até 19 de janeiro de 2020.

A APS disponibilizará financiamento para alguns participantes. Para se inscrever e obter mais informações sobre o evento, acesse o site.

O principal objetivo do fórum é fornecer embasamento teórico, experimental e computacional para estudar sistemas biológicos, da escala molecular a escala celular. O evento promove interdisciplinaridade entre os campos envolvidos, cobrindo uma ampla gama de tópicos: de sistemas moleculares tipo Coulomb ao comportamento coletivo de partículas ativas. Abordagens metodológicas e desenvolvimentos recentes da física estatística de sistemas em desequilíbrio também serão temas do evento.

Entre os palestrantes, estão confirmados pesquisadores da Suécia, Reino Unido, EUA e Sérvia, e professores da USP e UFRJ. O evento é composto de 10 palestras, complementadas por sessões de discussão e resolução de problemas, e abordarão conceitos fundamentais, as pesquisas mais recentes e as interações entre teoria, simulação e experimentos. Com informações da Unesp

Tags:

Física Biológica, pesquisa, Redes neuronais naturais e artificiais

Compartilhe: