O processo ocorre por meio de uma reação em PCR seguida de uma hibridização reversa (dot blot)

A captura híbrida foi uma inovação importante há algumas décadas e ainda é muito utilizada, mas hoje já existem métodos mais avançados para o diagnóstico do HPV.

A tecnologia Flow Chip faz a detecção e genotipagem simultânea de 35 tipos diferentes de HPV identificando também outros tipos menos comuns através de uma sonda universal de HPV, com amostras de escovados citológicos, citologia líquida e tecidos em parafina.

Como funciona?

O processo ocorre por meio de uma reação em PCR seguida de uma hibridização reversa (dot blot) utilizando sondas específicas de DNA imobilizadas em uma membrana de nylon (CHIP). Dessa forma, a amostra é analisada de maneira ampla e tridimensional.

Com o Flow Chip, é possível identificar tanto os tipos de alto risco (oncogênicos) quanto de baixo risco (lesões benignas ou baixo grau). Tudo isso com uma única amostra e sem necessidade da extração de DNA.

Diferenciais

– Detecção de 18 tipos de alto risco, incluindo 16 e 18 (câncer cervical) e do 11 (câncer de cabeça, pescoço e laringe).

– Detecção de 17 tipos de baixo risco mais comuns.

– Identifica coinfecção por mais de um tipo de HPV.

– Processamento do teste leva em torno de 4 horas.

Mais informações:
Mobius Life Science

Tags:

diagnóstico do HPV, tecnologia flow chip

Compartilhe: