A partir de uma amostra de fezes, é realizada uma complexa análise genética, através de sequenciamento (NGS) do 16S RNA

Nossas bactérias intestinais têm uma grande importância na defesa do organismo contra agentes patogênicos, auxiliam na digestão de alimentos, produção de hormônios e neurotransmissores, além de atuarem modulando nosso sistema imune.

Conhecer a nossa microbiota intestinal pode auxiliar no entendimento de uma série de distúrbios de saúde, algo improvável até bem pouco tempo atrás. Para sanar esta carência, o Alvaro Apoio trouxe mais uma inovação genética: o exame Microbioma LAB.

O desequilíbrio da microbiota intestinal é denominado disbiose. Com o estabelecimento de métodos que permitem avaliar o microbioma intestinal por completo, suas variações têm sido investigadas em inúmeras doenças e condições. Já existem evidências sólidas de um importante papel da disbiose intestinal em doenças metabólicas como diabetes, obesidade e a esteatose hepática não-alcoólica, além de um impacto importante sobre o sistema imune doenças, a progressão de tumores e o funcionamento cerebral.

Essa avaliação genética e computadorizada também pode auxiliar o médico ou nutricionista no acompanhamento de pessoas com doenças crônicas, auxiliando no tratamento e uso de medicamentos (antibióticos, quimioterápicos) e alimentos (probióticos, prebióticos).

Com o avanço da tecnologia, os testes de sequenciamento estão cada dia mais precisos, rápidos e baratos. Isso faz com que o teste apresente um excelente custo-benefício, já que demonstra resultados confiáveis, evidenciados nas melhores publicações científicas, por um custo baixo.

Este exame é realizado em parceria com a Probiome, possibilitando que o teste seja executado no Brasil com utilização de metodologia própria e retorno ágil. Para garantir a confiabilidade nos resultados, são utilizados processos de validação nas melhores bases científicas. Assim como em todos os outros exames, há o compromisso com o rigor científico para a confecção dos laudos.

O que é o microbioma intestinal?

Você sabia que aproximadamente 2 quilos de nosso peso é devido apenas às nossas bactérias? Isso é explicado porque temos 10 vezes mais células bacterianas do que nossas próprias células.

A imensa maioria destes microrganismos habita nosso trato gastrointestinal. Juntos, formam um ecossistema com composição variada. Alguns fatores que podem modificar esse equilíbrio são hábitos alimentares, genética, idade, prática de exercícios físicos, uso de medicamentos, entre outros.

Como funciona?

Coleta da amostra

Este exame pode ser comercializado diretamente ao consumidor, sem a necessidade de pedido médico. A coleta é por fezes e bem simples. O kit contém todas as informações necessárias: como fazer a coleta, como enviá-la de volta para o laboratório e um formulário com informações sobre o paciente, que é de preenchimento obrigatório para os parâmetros do laudo.

Análise

A partir de uma amostra de fezes, é realizada uma complexa análise genética, através de sequenciamento (NGS) do 16S RNA. Todo o material genético das bactérias intestinais é extraído e mapeado e, por meio de sondas específicas e ferramentas de bioinformática, os resultados obtidos são analisados e determinada a composição da microbiota intestinal.

Resultados

Baseado nas dados clínicos fornecidos pelo cliente, será confeccionado um laudo personalizado que associa o perfil bacteriano intestinal com a sintomatologia apresentada. Após esta análise, é enviado um e-mail com as instruções para que o cliente acesse seu laudo. Pode demorar de 10 a 15 dias.

Veja um vídeo sobre como fazer o exame: clique aqui.

Por que fazer o exame?

As informações provenientes dos resultados da análise do microbioma têm permitido melhorias nos tratamentos com antibióticos e quimioterápicos, além de embasar intervenções com prebióticos e probióticos.

Tags:

Alvaro Apoio, bactérias intestinais, exame Microbioma LAB

Compartilhe: