A empresa Molecular Biotecnologia, representante da Cytocell no Brasil, oferece consultoria para implementação da técnica de FISH em laboratórios

A Leucemia Mieloide Crônica – LMC, uma das mais comuns dentro das variações de leucemias, é diagnosticada principalmente por meio da detecção da fusão entre os genes BCR e ABL. A fusão acontece a partir da translocação entre os cromossomos 9 e 22 que tem como consequência a formação do cromossomo Philadelfia. Tal alteração pode ser acompanhada pela perda da região ASS1 (argininosuccinate synthase 1), o que é um indício de prognóstico ruim para o paciente, pois a resposta ao tratamento alvo específico pode ser prejudicada.

Essas alterações podem ser detectadas por meio da técnica de FISH (Hibridização in situ Fluorescente) que é um método de mapeamento cromossômico por meio de sondas marcadas por fluorescência.

A Cytocell (grupo OGT) é uma empresa inglesa de referência no mundo em produtos para essa técnica e oferece três versões de sondas para esse estudo:

– BCR/ABL dual fusion: desenhada para detectar a fusão entre esses genes

– BCR/ABL dual fusion plus: além da fusão entre esses genes, também detecta a deleção da região ASS1

– BCR/ABL Translocation fast probe: sonda customizada desenhada para detectar a fusão entre esses genes com tampão otimizado para hibridização a partir de apenas 1 hora, o que permite ao pesquisador obter resultados em apenas um dia

A empresa Molecular Biotecnologia, representante da Cytocell no Brasil, oferece consultoria para implementação da técnica de FISH em laboratórios. Para mais informações entre em contato por meio de um dos canais de atendimento:

Assessoria Científica
[email protected]
(31) 99573-4086
Central de Vendas
[email protected]
(31) 3658-5366

Tags:

Cytocell, FISH (Hibridização in situ Fluorescente), leucemia mieloide crônica, Molecular Biotecnologia

Compartilhe: