A fase inicial de colaboração para otimização de produtos, já em andamento, está sendo realizada por cientistas da iBio em sua fábrica, localizada no estado do Texas, EUA, e consultores médicos e científicos da Oneway Diagnóstica no Brasil

A iBio, Inc. acaba de anunciar um acordo conjunto de desenvolvimento de produto, fabricação e divisão de receitas com a Oneway Diagnóstica do Brasil para novos produtos de diagnóstico rápido (Point of care) focados inicialmente em infecções causadas pelos vírus zika e chikungunya. A iBio atuará na confecção do antígeno ou de anticorpos para o desenvolvimento de protótipos de produtos, na aprovação regulatória, lançamento comercial e exploração comercial contínua. Oneway Diagnóstica irá gerenciar estratégias de marketing, distribuição e vendas no Brasil. O acordo prevê que a iBio irá receber valores pelos serviços executados e participará das receitas de vendas.

A fase inicial de colaboração para otimização de produtos, já em andamento, está sendo realizada por cientistas da iBio em sua fábrica, localizada no estado do Texas, EUA, e consultores médicos e científicos da Oneway Diagnóstica no Brasil. Os dois primeiros produtos em desenvolvimento são para o diagnóstico preciso do vírus zika e infecções precoces pelo vírus chikungunya.

“As infecções pelos vírus zika e chikungunya levam a doenças que afetam significativamente a saúde pública no Brasil, no Caribe e, mais recentemente, na região sul dos Estados Unidos. Ambos podem causar complicações a longo prazo, como microcefalia, síndrome de Guillain-Barré e uma doença articular crônica. O diagnóstico precoce e preciso das infecções pelos vírus zika e chikungunya é extremamente importante para permitir que a equipe médica estabeleça o tratamento rápido e correto aos pacientes e, assim, prevenir ou minimizar os efeitos prejudiciais a longo prazo resultantes dessas infecções”, disse o Dr. Benedito Fonseca, professor da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, pesquisador chefe do Laboratório de Virologia Molecular da Universidade de São Paulo, além de assessor científico desse projeto de colaboração entre as empresas.

A iBio e a Oneway Diagnóstica concordaram em utilizar a tecnologia da iBio para a produção de antígenos recombinantes e anticorpos específicos em plantas para a confecção e distribuição de produtos eficazes para o diagnóstico dessas infecções em mercado brasileiro e outros países ameaçados por essas doenças. A identificação precisa e rápida do patógeno que infectou o paciente é extremamente importante porque os vírus zika e chikungunya causam sintomas iniciais semelhantes, mas requerem terapias específicas para cada tipo de infecção, para evitar consequências irreversíveis decorrentes das mesmas.

“Estamos confiantes no potencial de nossas tecnologias para identificar essas infecções de grande importância médica”, disse Robert Kay, presidente e CEO da iBio. “Esperamos que nossa aliança com a Oneway Diagnóstica permita à iBio executar atividades importantes no mercado brasileiro, bem como em outros mercados aos quais essas doenças estão se disseminando.”

De acordo com o Centro de Controle de Doenças (CDC) dos EUA, em 2016, a doença causada pelo vírus zika tornou-se uma condição de notificação nacional, e milhares de casos foram notificados nos Estados Unidos, com mais de 200 casos possivelmente adquiridos através da transmissão autóctone causadas por mosquitos nos estados da Flórida e no Texas. Em 2017, houve 449 casos de infecção por zika vírus sintomáticos nos Estados Unidos e 662 casos em territórios dos EUA. Pesquisadores da Johns Hopkins Carey Business School fizeram uma estimativa do custo social e econômico da epidemia causada pelo vírus zika no Caribe e na América do Sul, nos anos de 2015 a 2017, entre de US$ 7 bilhões a US$ 18 bilhões.

Antes de 2013, casos e surtos de vírus chikungunya haviam sido relatados em países da África, Ásia, Europa e dos Oceanos Índico e Pacífico. Em 2013, a primeira transmissão local do vírus ocorreu em países do Caribe, e o vírus se espalhou pelas Américas, incluindo os Estados Unidos.

Tags:

iBio, Inc., Oneway Diagnóstica do Brasil, point of care

Compartilhe: