Descrição

Doença infecciosa febril de início abrupto transmitida ao homem pela urina de roedores.

Agente etiológico

Bactéria aeróbica do gênero Leptospira, do qual se conhecem 14 espécies patogênicas, sendo a mais importante a L. interrogans.

Reservatório

O principal é o roedor. Esse animal não desenvolve a doença quando infectado e abriga a Leptospira nos rins, eliminando-a viva no meio ambiente e contaminando água, solo e alimentos. Outros reservatórios podem ser os cães, porcos, boi, cavalo, ovelhas e cabras. O homem é hospedeiro acidental e terminal dentro da cadeia de transmissão.

Transmissão

Exposição direta ou indireta à urina de animais infectados. A penetração do microrganismo ocorre através da pele com lesões, pele íntegra imersa por longos períodos em água e lama contaminadas ou através de mucosas. Outras possíveis modalidades de transmissão: ingestão de água ou alimentos contaminados. Os animais infectados podem eliminar a Leptospira através da urina durante meses, anos ou por toda vida, dependendo da espécie animal.

Janela imunológica

Imunidade

A imunidade adquirida pós-infecção é sorotipo-específica. Mais de 200 sorotipos da Leptospira já foram identificados. O mesmo indivíduo pode apresentar a doença mais de uma vez se o agente etiológico de cada episódio pertencer a um sorotipo diferente do anterior.

Manifestações clínicas

Podem variar desde formas assintomáticas até quadros graves. São divididas em duas fases: precoce e tardia.

Fase precoce: febre, cefaleia, mialgia (principalmente nas panturrilhas), anorexia, náuseas e vômitos. Corresponde de 85% a 90% das formas clínicas, mas poucos casos são identificados e notificados nessa fase, em decorrência das dificuldades inerentes ao diagnóstico e confirmação do resultado.

Fase tardia: manifestações iniciam após a primeira semana da doença, icterícia, insuficiência renal e hemorragia. Pode haver necessidade de internação hospitalar.

Epidemiologia

Zoonose de grande importância social e econômica por apresentar elevada incidência em determinada áreas, alto custo hospitalar e perdas de dias de trabalho com alta letalidade até 40% nos casos graves. Nos últimos 10 anos, vêm-se confirmando uma média anual de mais de 3.600 casos no país com média de 375 óbitos. As regiões Sudeste e Sul concentram o maior número de casos confirmados, seguidas pelo Nordeste.

Diagnóstico

O Leptospirose IgG/IgM ECO Teste é um ensaio imunocromatográfico para a detecção de anticorpos IgG/IgM contra a bactéria Leptospira em amostras de soro, plasma ou sangue total venoso e capilar com resultado em 15 minutos.

Procedimento do teste

Tags:

Leptospira, Leptospirose IgG/IgM ECO Teste

Compartilhe: