8% da receita anual do Grupo Polar é investida em inovação, pesquisa e desenvolvimento e capacitação internacional

O Grupo Polar, maior fabricante do País no segmento de produtos térmicos para transporte de insumos que requerem tempo e temperatura controlados, anuncia a inauguração do seu Centro de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) em cadeia fria.  Formado por uma equipe de farmacêuticos e engenheiros químicos, o Centro de P&D tem como objetivo desenvolver novas soluções em embalagens e phase change materials (PCMs) que atendam, principalmente, os requisitos globais aplicados ao Brasil pela indústria farmacêutica.

“O mercado, as exigências regulatórias e as necessidades logísticas das indústrias farmacêuticas no Brasil mudaram na última década. Justamente por isso identificamos a necessidade de criar um centro de P&D com o intuito de buscar inovações e soluções robustas que possam ser aplicadas para a realidade do Brasil e América Latina”, explica a Gerente de Desenvolvimento Estratégico em Cold Chain, Liana Montemor.

Para isso, 8% da receita anual do Grupo Polar é investida em inovação, pesquisa e desenvolvimento e capacitação internacional. Por exemplo, nos dias 5 e 6 de março o Grupo Polar participará do FlyPharma Conference Asia 2018. “Fomos convidados pelo PhD Rafik H. Bishara, uma das maiores autoridades sobre o tema no mundo, para compartilhar a experiência do Grupo Polar, referência no Brasil no assunto, com profissionais de cadeia fria do mundo todo. Essa troca é muito importante para os trabalhos do Centro de P&D, pois, além do reconhecimento internacional, é a partir daí que conseguiremos atender as novas demandas do mercado de maneira efetiva”, finaliza.

Tags:

cadeia fria, Centro de Pesquisa e Desenvolvimento, Grupo Polar

Compartilhe: