Aos poucos, estão sendo descobertas novas alterações clínicas decorrentes da Covid-19. A gasometria está muito presente nas discussões médicas que têm como pauta exames para acompanhamento da evolução da doença, já que mostra o pH e as concentrações de oxigênio e CO2 sanguíneos, importantes indicadores de distúrbios metabólicos e respiratórios. É um exame que pode ser realizado tanto com sangue venoso quanto arterial, sendo que a última fonte de amostra citada é a mais utilizada. Nesse âmbito, é de suma importância ressaltar aspectos pré-analíticos fundamentais para a confiabilidade do resultado, além de conforto do paciente.

Um dos principais fatores relevantes para a correta realização da coleta de gasometria é o volume de sangue. É fundamental que o volume esteja de acordo com o sugerido pelo fabricante, para que não haja problemas na proporção sangue/anticoagulante, afim de evitar formação de micro coágulos (que podem danificar gasômetros) ou até mesmo a presença de uma amostra diluída, que com certeza trará resultados errôneos e assim, condutas terapêuticas equivocadas.

As seringas da Sarstedt, de heparina lítica balanceada com cálcio iônico, são as únicas do mercado que garantem a coleta do volume correto, uma vez que o êmbolo do dispositivo trava ao atingir a quantidade exata, tanto na versão de 1ml quanto na de 2ml.

Além desse benefício exclusivo, pode-se utilizar a mesma amostra coletada para testes bioquímicos, uma vez que o formato da seringa de gasometria da Sarstedt de 2ml permite a centrifugação para separação da porção plasmática do sangue. Isso evita desperdício de amostra, principalmente quando trata-se de pacientes com acessos difíceis e/ou volemia comprometida.

Por fim, o dispositivo de coleta para gasometria venosa pode ser utilizado dentro da mesma punção feita para coleta de sangue de maneira geral, não havendo necessidade de uma nova punção.

Dessa forma, a gasometria Sarstedt apresenta diversos benefícios exclusivos no mercado que trazem confiabilidade, segurança e cuidado ao coletador e ao paciente, contribuindo com a medicina diagnóstica no Brasil e no mundo. Todos juntos contra a Covid-19.

Tags:

aspectos pré-analíticos, covid-19, gasometria, Sarstedt

Compartilhe: