Diante da escassez de exames de Covid-19, os testes laboratoriais remotos conseguem acessibilizar a testagem e desafogar os laboratórios

O avanço da variante ômicron fez aumentar muito a procura por testes para detecção do novo coronavírus. O mercado não estava preparado para isso, de modo que a escassez de exames de Covid-19 já é sentida em diversas cidades do país. Nestas horas, a tecnologia dos exames remotos pode ajudar no combate ao vírus.

Já é notícia nos principais portais de notícias do Brasil: a escassez de exames de Covid-19 e de insumos para a realização dos testes está impossibilitando que muitos cidadãos consigam obter um diagnóstico.

O aumento das buscas teve a ver com o período de fim de ano: as pessoas se reuniram com seus familiares e amigos para celebrar o Natal e o Ano Novo. Depois das festas, todos quiseram se certificar de que não contraíram a doença.

Com mais testes sendo realizados, mais diagnósticos positivos aparecem: a taxa de positividade dos testes de Covid-19 saltou de 6%, na semana do Natal, para 15% na semana do Réveillon.

O aumento exponencial de casos por conta da variante ômicron fez o país quebrar o recorde de novos casos confirmados no último dia 19 de janeiro – foram mais de 200 mil resultados positivos em 24 horas. O pico de contágio por conta do ômicron deve ocorrer nas próximas semanas.

Com mais pessoas querendo realizar os testes, veio a escassez de exames de Covid-19, que afetou tanto a rede pública quanto a rede privada.  Em muitos casos, o acesso à testagem está restrito às pessoas com sintomas agudos, ou que façam parte de algum grupo de risco (diabéticos, hipertensos, grávidas, puérperas ou portadores de doenças respiratórias graves).

A importância do Teste Laboratorial Remoto 

Quando faltam os testes convencionais, os Testes Laboratoriais Remotos (TLRs) surgem como uma alternativa viável e prática para monitorar o avanço do vírus e restringir novas cadeias de contágio.

O TLR é um teste realizado por meio de um equipamento laboratorial especializado, que está fora da área de um laboratório clínico. Por ser portátil, ele pode ser instalado em locais de fácil acesso para a população, como farmácias, clínicas, consultórios, hospitais e outros estabelecimentos de saúde. Isso não só amplia o acesso à saúde, como também contribui com a vigilância epidemiológica.

Isso desafoga a cadeia de suprimentos de insumos e testes, que mesmo trabalhando no máximo de sua capacidade, não está conseguindo evitar a escassez de exames de Covid-19 no mercado. Com a testagem remota, os laboratórios não ficam dependentes de apenas um fornecedor.

Outra vantagem para os laboratórios é que eles ganham o suporte da equipe de um laboratório de apoio para a realização de exames de Covid-19, o que dá um valoroso (e necessário) respiro aos especialistas envolvidos na checagem.

Exames remotos para Covid-19

A Hilab, healthtech especialista em exames laboratoriais remotos, é o único laboratório de análises clínicas remoto que oferece um laudo duplamente  verificado: primeiro, a inteligência artificial do equipamento faz a análise. Depois, um especialista em análises clínicas, sediado no laboratório Hilab, valida o resultado e emite um laudo assinado eletronicamente.

A empresa tem um portfólio com mais de 30 exames remotos, incluindo os testes de biologia molecular, antígeno e sorologia para Covid-19.

Antonio Vazquez, Diretor de mercado e inovação laboratorial da empresa, fala sobre os desafios que seu time está enfrentando:

“A demanda da Hilab por exames mais que dobrou nas últimas semanas. Estamos trabalhando incansavelmente na produção de testes que possam atender a mesma. Porém, a produção e entrega de matéria prima e insumos relacionados aos testes Covid-19 está comprometida a nível mundial”.

Apesar das dificuldades, a produção segue a todo vapor, pois Vazquez sabe da importância das soluções remotas que desenvolve, especialmente nestes tempos de escassez de exames de Covid-19:

“Nesta semana enviamos testes para todas as regiões do Brasil, incluindo Manaus. Como cada cliente tem uma tratativa logística própria, não temos como confirmar a data de chegada, mas nossos esforços são sempre no sentido de que os prazos sejam cumpridos.”

Quer entender melhor como funciona o serviço de exames laboratoriais remotos? Confira as soluções da Hilab para laboratórios e descubra como inovar sendo um parceiro da healthtech.

Tags:

covid-19, Hilab, Testes Laboratoriais Remotos (TLRs), variante Ômicron

Compartilhe: