Teste que usa inteligência artificial para classificar tumor metastático de origem desconhecida é vencedor da categoria Inovação Tecnológica em Oncologia

A premiação é uma iniciativa do Icesp (Instituto do Câncer do Estado de São Paulo Octavio Frias de Oliveira), em parceria com o Grupo Folha

O exame TOT (Teste de Origem Tumoral), desenvolvido pela startup Onkos Diagnósticos Moleculares em parceria com o Grupo Fleury, o Hospital de Câncer de Barretos e a Universidade Federal do Maranhão (UFMA), foi o vencedor na categoria Inovação Tecnológica em Oncologia, do 9º Prêmio Octavio Frias de Oliveira. O fundador da Onkos, Marcos dos Santos, recebeu o prêmio em cerimônia de entrega que ocorreu na noite da primeira segunda-feira de agosto, dia 6, no Teatro da Faculdade de Medicina da USP, em São Paulo. O anúncio dos vencedores ficou a cargo da atriz Denise Fraga.

Disponível no Fleury Medicina e Saúde desde novembro de 2017, o TOT é capaz de caracterizar e classificar, por meio de técnicas avançadas de Inteligência Artificial, casos de tumores metastáticos considerados até então desconhecidos. Estima-se que, de todos os casos de cânceres diagnosticados no mundo, cerca de 2% a 5% sejam de origem desconhecida, ou seja, são tumores em fase metastática que não se pode determinar em qual órgão do corpo ocorreu sua primeira manifestação, o que dificulta a indicação do tratamento adequado pelo médico do paciente.

“Este é um case único de inovação em saúde no Brasil. A aliança entre a expertise científica da nossa startup com o conhecimento clínico em oncologia do Hospital de Câncer de Barretos, com a experiência de P&D translacional do Grupo Fleury e a bagagem acadêmica da Universidade Federal do Maranhão trouxeram todos os ingredientes para que a inovação se concretizasse com excelência”, afirma Santos.

A premiação é uma iniciativa do Icesp (Instituto do Câncer do Estado de São Paulo Octavio Frias de Oliveira), em parceria com o Grupo Folha, que busca reconhecer e estimular contribuições na área oncológica.

“Ter o nosso trabalho reconhecido por um prêmio tão importante, avaliado por uma banca composta com os principais nomes da oncologia brasileira, é sem dúvida motivo de muito orgulho e mostra que a comunidade clínica e acadêmica começa a valorizar quem consegue inovar de fato, materializar as ideias e traduzi-las em aplicação no mundo real”, finaliza Santos.

Tags:

9º Prêmio Octavio Frias de Oliveira, Fleury Medicina e Saúde, Onkos Diagnósticos Moleculares, TOT (Teste de Origem Tumoral)

Compartilhe: