O kit realiza a identificação quantitativa da Elastase pancreática nas fezes de adultos e crianças

A Diasorin anunciou recentemente o lançamento no Brasil do kit para quantificação da Elastase-1 para suportar o diagnóstico de insuficiência pancreática crônica na plataforma automatizada Liaison XL. O teste é o primeiro no mundo para a tecnologia de quimioluminescência.

Insuficiência pancreática é a incapacidade do pâncreas exócrino de produzir e/ou transportar suficientes enzimas digestivas para quebrar os alimentos no intestino e facilitar a absorção de nutrientes. Isso tipicamente ocorre como resultado de danos progressivos no pâncreas, que podem ser causados por recorrentes pancreatites agudas ou por pancreatites crônicas, devido a uma variedade de possíveis condições.

Os métodos para avaliação da digestão disponíveis atualmente são complicados e por vezes necessitam de longos tempos de execução, mas com a chegada do novo kit Liaison® Elastase-1 para quimioluminescência o teste é realizado de forma fácil e rápida, evitando procedimentos manuais complicados e riscos de erros durante a execução.

O kit Liaison® Elastase-1 realiza a identificação quantitativa da Elastase pancreática nas fezes de adultos e crianças. Ele possui apresentação de 100 testes com estabilidade de 56 dias após aberto e 30 minutos de tempo para o primeiro resultado. O kit está disponível para uso no sistema automatizado Liaison® XL.

A linha Stool® Diasorin possui uma ampla família de testes para identificação de antígenos em amostras de fezes de maneira fácil, rápida e automatizada:

Para mais informações: [email protected]

Tags:

DiaSorin, insuficiência pancreática crônica, kit para quantificação da Elastase-1, Liaison XL, quimioluminescência

Compartilhe: