Em um momento em que o diagnóstico correto da Covid-19 é uma das prioridades de laboratórios ao redor do mundo, saiba como o procedimento de coleta de amostras biológicas e a escolha de insumos interfere na realização de exames de sangue

Problemas como hemólise, fibrina ou formação de coágulos, estão entre os mais recorrentes, que podem acontecer por fatores relacionados ao momento da coleta e transporte das amostras

Segundo a Sociedade Brasileira de Patologia Clínica/Medicina Laboratorial (SBPC/ML)1, a fase pré-analítica é a mais suscetível a erros devido a diversos fatores. Após a solicitação médica até a realização dos exames, todos os procedimentos devem seguir as orientações das normas nacionais, internacionais e do fabricante dos insumos para garantir resultados mais seguros, evitar o desgaste do paciente e prevenir recoletas.

Problemas como hemólise, fibrina ou formação de coágulos, estão entre os mais recorrentes, que podem acontecer por fatores relacionados ao momento da coleta e transporte das amostras. Além do conhecimento dos profissionais envolvidos no processo, a escolha dos materiais que serão utilizados na fase pré-analítica também previne essas ocorrências e trazem mais segurança não apenas para os pacientes, mas também para os profissionais envolvidos no processo.

Especificamente no momento da coleta das amostras de sangue por meio de punção venosa, o tipo de escolha que faz a diferença envolve:

Coleta de sangue em sistema fechado

O sistema de coleta a vácuo é o mais indicado, pois possibilita o preenchimento correto do tudo, garantindo a quantidade de sangue exata para a proporção de aditivo no interior do tubo e evita qualquer contato com a amostra no momento da coleta, por se tratar de um sistema fechado.

Escolha dos tubos

Os tubos Vacuette®, marca da Greiner Bio-One, pioneira quando o assunto é sistema coleta de sangue a vácuo. Os tubos são fabricados em plástico PET, contêm aditivos químicos que, em combinação com o vácuo pré-determinado, seguem os requisitos de normas internacionais e garantem a proporção exata de amostra e aditivo, além de seu material transparente que possibilita acompanhar o processo de preenchimento visualmente, e a tampa com rosca de segurança evita o efeito aerossol e traz mais segurança para o profissional e durante o transporte da amostra.

O know-how em tecnologia de produção tornou a Greiner Bio-One especialista na fabricação de tubos a vácuo mais resistentes e com padrão de qualidade elevado.

A Vacuette® possui a marca CE (Comunidade Europeia), certificação do FDA (Food and Drug Administration – USA) e certificação ISO 9001 e 13485, além de cumprir com todas as exigências do órgão de fiscalização nacional, a Anvisa.

Agulhas

A escolha do calibre da agulha para o procedimento de coleta é de extrema importância, pois pode impactar na qualidade das amostras. Por este motivo, o profissional deve avaliar qual o melhor calibre para o momento da punção.

A qualidade do produto pode influenciar no momento da punção, penetração no membro e causar sensação de dor no paciente. A exemplo, em 2016, foi realizado um estudo2 em parceria com o laboratório alemão Melab3, em que a agulha do escalpe com trava de segurança Vacuette® foi comparado com seus principais concorrentes. Os aspectos avaliados foram: penetração, força de atrito, testes de medição e inspeções ópticas – fatores ligados diretamente a sensação de dor causada ao paciente durante o procedimento de punção.

Os resultados mostraram que, o escalpe com trava de segurança da Greiner Bio-One exerce menor força para que a ponta da agulha penetre na pele, com uma diferença de até 33%, uma das mais baixas entre as marcas avaliadas.

Linha Safety

Exposição dos profissionais da saúde a risco de acidentes com perfurocortantes, infelizmente, pode ocorrer no ambiente hospitalar e outras instituições de saúde que realizam procedimentos de punção venosa ou arterial.

Garantir maior conforto e tranquilidade aos pacientes, além de mais facilidade e segurança para profissionais da saúde, já é possível com a escolha de produtos seguros. Os produtos Safety, especialmente desenvolvidos com materiais de qualidade e dispositivos de segurança, evitam riscos de acidentes e estão de acordo com a NR32 (Norma Regulamentadora referente a segurança no trabalho em serviços de saúde).

Os adaptadores de segurança Quickshield são de uso único e contêm um escudo de proteção com rotação de 360° que, ao ser acionado, impossibilita qualquer contato com a agulha após o uso. Basta pressionar o escudo contra uma superfície rígida até ouvir o clique, indicando que o sistema foi ativado e permanentemente travado.

Os escalpes com trava de segurança Vacuette® completam a Linha Safety. Possuem mecanismo de segurança que é ativado enquanto ainda está na veia do paciente. Assim, ao finalizar o procedimento, a agulha já sai retraída do acesso venoso e evita o contato do profissional com o perfurocortante. O escalpe também possui antecâmara que permite a visualização do fluxo, o que indica que a punção venosa foi realizada com sucesso.

Mais informações:
[email protected]

Referências:

1. Sociedade Brasileira de Patologia Clínica/Medicina Laboratorial (SBPC/ML). Fatores Pré-analíticos e Interferentes em Ensaios Laboratoriais (2018).

2. Comparison Testing of Needles and Packaging of various Blood Collection Sets (2016)

3. Melab Medizintechnik und Labor

Tags:

coleta e transporte das amostras, fase pré-analítica, Greiner Bio-One, VACUETTE

Compartilhe: