Ecodiagnóstica2O teste rápido Urine CCA (Schisto) ECO Teste, da ECO Diagnóstica, é um teste rápido e simples para a detecção presuntiva de esquistossomose em pessoas com sinais clínicos e sintomas consistentes com uma infecção ativa da doença.

Um resultado positivo indica a presença de uma infecção ativa. Baixo nível parasitário da infecção pode gerar resultado falso-negativo. Dessa forma, resultados do teste devem ser interpretados com precaução durante a fase inicial da infecção, normalmente nas primeiras 4-8 semanas.

Anticorpos contra a esquistossomose podem, no entanto, persistir durante alguns anos, mesmo após tratamento efi­caz e, portanto, o diagnóstico de uma reinfecção ou o diagnóstico de um tratamento inefi­caz pode ser difícil. Anticorpos também podem estar ausentes em certos casos de infecções ativas crônicas. Com o tratamento efi­caz, o teste positivo pode rapidamente se tornar negativo dentro de um período de 2-3 semanas. Se imediatamente ocorrer reinfecção, o teste irá mostrar um resultado positivo dentro de 6-10 semanas após o tratamento e­ficaz.

A esquistossomose é causada por vermes parasitas presentes no sangue, pertencentes à classe trematódea. Estes parasitas são diferentes de outros trematódeos, porque os adultos são de ambos os sexos (tendo parasitas adultos femininos e masculinos). A reprodução sexuada ocorre no hospedeiro defi­nitivo (humanos, gado etc.) e a fase assexuada acontece no caramujo (hospedeiro intermediário). A cercária (liberada por o caramujo em água) penetra no ser humano através da pele. O esquistossômulo jovem é o mais susceptível a dano imune. Empregando alguns mecanismos de evasão, o verme torna-se imune, se tornando até mesmo imunologicamente irreconhecível a certos aspectos do mecanismo de defesa do hospedeiro.

Parasitas adultos podem permanecer ativos por muitos anos (em alguns casos por até 40 anos) num hospedeiro humano. Aproximadamente seis semanas após infecção, pares de parasitas adultos começam a colocar ovos, o quais penetram na parede intestinal (S. mansoni, S. japonicum) ou na parede da bexiga (S. haematobium) e estes são eliminados através da urina ou fezes. Uma proporção considerável de ovos não é eliminada e ­fica retida no tecido, induzindo à formação de granuloma, com complicações subsequentes aos diferentes órgãos afetados. O canal gastrointestinal de um esquistossomo é um beco sem saída. O parasita terá de regurgitar a intervalos regulares os particulares não digeridos, bem como “glicoproteínas associadas à tripa parasítica”.

Um dos principais antígenos regurgitados pelos parasitas é CCA (Antígeno Catódico Circulante). Embora os ovos também liberem esse antígeno CCA, as quantidades são pequenas e a maior fonte de CCA é de vermes adultos vivos.

O diagnóstico laboratorial de esquistossomose é geralmente feita por detecção microscópica de ovos nas fezes ou na urina, ou por métodos imunológicos (detecção de anticorpos ou antígenos). O diagnóstico microscópico é atualmente o método mais comumente usado para a detecção e confi­rmação da infecção ativa. No entanto, especialistas no diagnóstico microscópico podem não estar disponíveis, não ser confi­áveis ou estar ausentes e, portanto, o tratamento de doentes com suspeita clínica pode ser atrasado em áreas remotas.

A sensibilização dos exames microscópicos também depende da gravidade da infecção. Nas infecções de baixo grau, a sensibilização de um exame microscópico pode ser de 20%. Em casos clinicamente suspeitos são recomendadas cinco amostras de urina (recolhidas ao meio-dia) e/ou cinco amostras de fezes para exame microscópico, para aumentar a sensibilidade dos testes.

Urine CCA (Schisto) ECO Teste chega como a única solução de diagnóstico rápido e preciso para o laboratório de análises clínicas no Brasil. O teste é proveniente de uma parceria internacional e existem vários estudos científicos comprovando sua eficácia.

Tags:

esquistossomose, teste rápido, Urine CCA (Schisto) ECO Teste

Compartilhe: