Inovapar

O histórico do paciente no Motion LIS indica quando pode existir a necessidade do jejum

Há alguns anos, pesquisadores, médicos e laboratórios de análises clínicas vêm discutindo e estudando a questão da necessidade do jejum nas 12 horas anteriores a exames de sangue. Com as novas metodologias adotadas nos laboratórios, alguns grupos defendem que o exame deve refletir o estado metabólico habitual do paciente, o seu dia a dia.

Com base nos diversos estudos recentes realizados por pesquisadores da Universidade de Copenhague, que detectou não haver alterações significativas para o exame dos triglicérides quando comparados os grupos de pacientes com jejum com os pacientes sem jejum prévio, entidades brasileiras concordaram em propor a flexibilização do tempo de jejum para a realização do perfil lipídico nos laboratórios.

As Sociedades Brasileiras de Cardiologia (SBC), Análises Clínicas (SBAC) e Patologia Médica/Medicina Laboratorial (SBPC/ML) devem publicar um documento sobre o assunto em janeiro de 2017. Segundo informações da SBAC, deverá ser publicada a Atualização da V Diretriz de Dislipidemias com as alterações em relação ao jejum e os valores de referência do perfil lipídico até dezembro de 2016.

E como fica a rotina dos laboratórios que realizam o perfil lipídico (colesterol, HDL-c, LDL-c e triglicérides)? O Motion LIS, sistema distribuído pela Inovapar Soluções e desenvolvido pela Touch Health, está preparado para as exigências das Sociedades relacionadas ao assunto, como a configuração dos novos pré-requisitos, da nova fórmula de cálculo para LDL e para informar nos laudos qual foi o tempo de jejum em que a coleta foi realizada.

 

Apoio da tecnologia

Acontece que se o paciente apresenta uma situação clínica específica em que as concentrações de triglicérides são extremamente elevadas, pode existir a necessidade do jejum. Nesses casos, as Sociedades afirmam que os médicos poderão ter a opção de solicitar o exame definindo se a coleta da amostra deverá ser feita com ou sem jejum e, em caso positivo, de quanto tempo. Só que, atualmente, grande parte dos pacientes procuram o próprio laboratório em que realizarão os exames para saber quais são os pré-requisitos para a realização dos mesmos.

O Motion LIS pode ser parametrizado para avaliar o histórico de resultados do perfil lipídico do paciente no laboratório e orientar, na tela de atendimento, se para ele é indicado o jejum. Se o paciente apresentar um histórico de níveis de triglicérides elevados, o sistema indicará o jejum de 12 horas.

Os exames de sangue não costumam ser agendados, mas é possível orientar a central de atendimento para que ofereça a consulta ao histórico de exames do paciente naquele laboratório para apresentar os pré-requisitos personalizados. No dia do exame, a atendente também pode orientar o paciente de acordo com as indicações do Motion LIS e o paciente tem a opção de escolher realizar o procedimento com ou sem o jejum. Hoje, as atendentes já informam no sistema se o paciente não cumpriu o jejum necessário e esta informação pode aparecer no laudo. As atendentes podem informar também a justificativa para o fato do paciente não ter feito o jejum sugerido pelo seu histórico.

Outro auxílio fundamental oferecido pela solução Motion LIS é com relação ao versionamento dos exames. Como a atualização das diretrizes da SBC devem incluir a sugestão de nova fórmula de cálculo para o LDL-c, para substituir a de Fridewald, esta nova fórmula deve ser parametrizada no sistema. Mas, vale ressaltar que esta nova parametrização não irá interferir nos exames anteriores, pois nada é apagado ou sobrescrito no sistema, o que é fundamental para processos de auditoria, permitindo saber a partir de que ponto entrou a nova fórmula.

 

Análise Delta

O Motion LIS, através da avaliação do histórico de resultados do exame para um determinado paciente no laboratório, pode também facilitar o processo de avaliação e liberação dos laudos através da parametrização da Análise Delta (ou Delta Check). É possível configurar, no sistema, o período de comparação dos valores obtidos e qual é a variação normal do resultado em porcentagem ou valores absolutos para o exame. Se o resultado atual sai da curva de normalidade, ele é sinalizado na tela de liberação, sugerindo investigação do processo. A partir desta avaliação, o laboratório poderá determinar se é necessária uma reconvocação ou se é possível liberar o laudo com as observações relacionadas.

O Delta Check não é o único dispositivo de controle, mas evidencia rapidamente situações que merecem especial atenção do responsável pela liberação de resultados, como a interferência ou não do tempo de jejum no perfil lipídico daquele determinado paciente.

Tags:

jejum, Motion LIS, V Diretriz de Dislipidemias

Compartilhe: