O projeto de pesquisa “Estudo da autofagia mediada pelos receptores de estrógeno para combater a toxicidade da proteína tau em modelos celular e animal de zebrafish”, desenvolvido no Instituto de Ciências Ambientais, Químicas e Farmacêuticas da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), dispõe de uma vaga de doutorado direto com Bolsa da FAPESP. O prazo de inscrição termina em 20 de março de 2018.

A proposta do projeto é avaliar a neuroproteção mediada por receptores de estrógeno para combater a toxicidade da proteína tau em modelos celular e animal (zebrafish).

O objetivo é caracterizar os modelos de neurodegeneração com a superexpressão da proteína tau humana, associada à doença de Alzheimer, e avaliar a indução de autofagia pela ativação/inibição de receptores de estrógeno, podendo assim abrir novas possibilidades de associação terapêutica para demências.

Exemplos de metodologias que o aluno irá utilizar: Western blotting, biologia molecular (ex.: CRISPR-Cas9), microscopia de fluorescência e confocal, citometria de fluxo etc. Embora não seja essencial, é desejável que o candidato tenha experiência em algumas dessas áreas.

Os candidatos devem ter formação preferencialmente nas áreas de Ciências Biológicas, Biomédicas e Farmacêuticas. Para se inscrever, os interessados devem enviar e-mail para o professor coordenador do projeto, Rodrigo Portes Ureshino ([email protected]), contendo curriculum vitae e uma breve descrição do interesse pela linha de pesquisa.

Para o desenvolvimento desse projeto, o pesquisador será subsidiado com uma Bolsa de Doutorado Direto fornecida pela FAPESP, com duração de 48 meses e valor mensal de R$ 1.988,10 no primeiro ano, R$ 2.110,20 no segundo ano, R$ 2.929,80 no terceiro ano e R$ 3.626,10 no quarto ano. Um auxílio financeiro equivalente a 30% do valor anual da bolsa será concedido para despesas diretamente relacionadas às atividades de pesquisa. Os requisitos e benefícios estão disponíveis aqui.

Compartilhe: