Lançamento de teste para detecção da doença de Chagas completa o portfólio da empresa para triagem laboratorial em bancos de sangue

Os parâmetros de segurança transfusional são fundamentais na busca pelo risco zero de transmissão das doenças infecciosas

Todos os dias, as transfusões de sangue e os transplantes de órgãos ajudam a salvar inúmeras vidas País afora. Segundo o Ministério da Saúde, em 2016 foram realizadas 3,7 milhões de coletas de bolsas de sangue, resultando em 3,3 milhões de transfusões. Já os transplantes de órgãos colocam o Brasil na segunda posição em número de transplantes no mundo, de acordo com dados da Associação Brasileira de Transplante de Órgãos (ABTO), de 2016.

Para garantir a segurança e proteção de doadores e receptores, a Portaria nº 158 do Ministério da Saúde, de 4 de fevereiro de 2016, estabelece a realização obrigatória de testes sorológicos para a doença de Chagas, hepatites B e C, HIV, Sífilis e HTLV-I/II e de testes NAT (do inglês, Teste de Ácido Nucleico) para hepatites B e C e HIV.

Os parâmetros de segurança transfusional são fundamentais na busca pelo risco zero de transmissão das doenças infecciosas. Prova dessa preocupação é que o Brasil foi o primeiro país a firmar uma parceria com a American Association of Blood Banks (AABB) para acreditação de serviços de hemoterapia e bancos de sangue brasileiros. O programa criado pela Associação Brasileira de Hematologia, Hemoterapia e Terapia Celular (ABHH) visa aperfeiçoar a qualidade e a segurança desses serviços.

Ciente das necessidades do setor e com o propósito de entregar segurança, confiança e eficiência aos seus clientes, a Roche Diagnóstica possui desde 1998 uma linha dedicada aos bancos de sangue e centros de hemoterapia.

A empresa está presente em mais de 400 bancos de sangue no mundo e disponibiliza uma ampla oferta para a triagem de bolsas de sangue, sendo a única fornecedora a possuir produtos de sorologia, NAT, automação laboratorial e soluções de tecnologia da informação (TI) para hemocentros e produtores de hemoderivados ao redor do mundo.

Nos últimos dois anos, a Roche trouxe para o mercado brasileiro todos os testes de sorologia obrigatórios para triagem laboratorial, complementando seu portfólio de doenças infecciosas. O lançamento mais recente para diagnóstico clínico da doença de Chagas, Elecsys® Chagas, completa a solução para triagem sorológica em bancos de sangue. “Tudo isso disponível em um único provedor, diminuindo as complexidades de negociação enfrentadas por alguns serviços”, afirma o gerente de Produtos Bioquímica, Doenças Infecciosas e Banco de Sangue, Wesley Schiavo.

Segundo ele, uma das premissas na área de sorologia é manter o laboratório sempre no lado mais seguro da análise, com testes que equilibrem a melhor sensibilidade e especificidade possível, contribuindo para uma triagem segura que possa reduzir o período de janela sorológica, inerente às doenças infecciosas.

Em 2017, a Roche disponibilizou o novo sistema de automação para imunologia, o cobas e 801. O equipamento é capaz de processar até 1.200 testes teóricos por hora (até 300 testes por módulo), potencializando a produtividade e eficiência dos testes nos laboratórios.

Para ler o artigo na íntegra, basta clicar na imagem abaixo da última edição da revista Roche News:

Tags:

bancos de sangue, centros de hemoterapia, Elecsys® Chagas, Roche Diagnóstica, segurança transfusional

Compartilhe: