Ela pode ser utilizada em tratamentos contra tuberculose

Os professores Fernando R. Pavan e Jean L. dos Santos da Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF) da Unesp de  Araraquara publicaram recentemente um trabalho de alto impacto na revista Journal of Medicinal Chemistry, onde desenvolveram uma nova molécula chamada de benzofuroxano 8 (BZ 8) que comprovou alta eficiência em camundongos infectados com o bacilo da tuberculose (Mycobacterium tuberculosis).

O trabalho acabou de ser descoberto pelo Working Group on New TB Drugs que é uma organização não governamental que, juntamente com a STOP TB e a Organização Mundial da Saúde, tem por objetivo acelerar a descoberta e desenvolvimento de novos tratamentos para tuberculose que hoje é a doença infecciosa que mais mata no mundo, superando inclusive a AIDS.

A molécula foi então introduzida dentro de um portfólio junto com as principais moléculas em desenvolvimento no mundo todo. Esse é o único estudo brasileiro que faz parte desse portfólio.

Compartilhe: