petroleo_freedigitalphoto

O espaço deve ter cerca de 200 metros quadrados, nas dependências da Escola Politécnica em Santos.

O primeiro laboratório de petrofísica avançada do Estado de São Paulo será construído pela Escola Politécnica da USP no campus de Santos, onde atualmente está sendo realizado o curso de Engenharia de Petróleo. A iniciativa é de um grupo de seis professores da Poli e está sendo coordenada pela professora do Departamento de Engenharia de Minas e de Petróleo (PMI), Carina Ulsen.

O contrato de adaptação de infraestrutura para receber os equipamentos já foi assinado entre a Poli-USP e a Petrobras, que investirá R$ 7,5 milhões. O laboratório deverá conter equipamentos que permitirão aos pesquisadores estudar os comportamentos dos fluidos dentro das rochas.

A iniciativa – que a longo prazo quer transformar a Cidade em um centro de expertise internacional para estudar o setor energético como um todo – deve movimentar as economias regional e nacional, além de possibilitar o desenvolvimento acadêmico e a capacitação de profissionais da Baixada Santista para o setor, em Santos. Isso porque parceria entre as instituições permitirá que o Centro de Pesquisas da Petrobras utilize o espaço para desenvolver tecnologias, em conjunto com a comunidade científica e alunos.

O espaço deve ter cerca de 200 metros quadrados, nas dependências da Escola Politécnica em Santos.

Tags:

laboratório de petrofísica, Poli USP

Compartilhe: