Workshop sobre a bactéria causadora da listeriose, infecção com alto índice de mortalidade, reúne renomados especialistas em Chapecó (SC)

A bioMérieux pode auxiliar no monitoramento da presença de L. monocytogenes em amostras de matérias primas, ambiente de processamento e de produto final

A bactéria causadora da listeriose, infecção com alto índice de mortalidade e que está associada ao consumo de alimentos contaminados como leite, queijo, produtos cárneos e frutas é o tema do workshop “Listeria monocytogenes e a produção industrial de alimentos de origem animal”, organizado pela bioMérieux, empresa francesa líder mundial em diagnóstico in vitro, em conjunto com o SENAI Chapecó no próximo dia 12 de setembro, das 13h30 às 17h30, no auditório do SENAI, em Chapecó (SC).

O evento é apoiado pela Ecolab, empresa reconhecida internacionalmente por suas soluções para higiene e sanitização para a indústria alimentícia e controle de Listeria, e é direcionado aos responsáveis pela garantia da qualidade/segurança de empresas produtoras de alimentos; técnicos de laboratórios e órgãos governamentais, que terão acesso a informações atualizadas sobre a bactéria, sua ocorrência no ambiente de processamento e formas de controle e detecção.

Entre os palestrantes estão a Dra. Maria Teresa Destro, Diretora Científica da bioMérieux e Doutora em Ciência dos Alimentos pela FCF-USP, que irá abordar o problema da listeria para a indústria de alimentos; e o Dr. Scott Burnett, Diretor Global de Segurança de Alimentos e Qualidade da Ecolab e Ph.D em Segurança de Alimentos pela Universidade da Georgia (EUA), que irá falar sobre higiene e limpeza no controle da listeria.

Listeria monocytogenes, por ser uma bactéria causadora de doença transmitida por alimentos, deve ser mantida o mais distante possível dos produtos alimentícios prontos para o consumo. Assim, seu controle durante toda a produção dos alimentos deve ser rigoroso, para evitar que o produto que esteja pronto para ser comercializado abrigue esse micro-organismo”, afirma Maria Teresa Destro, da bioMérieux.

A bioMérieux pode auxiliar, de maneira rápida e eficaz, no monitoramento da presença de L. monocytogenes em amostras de matérias primas, ambiente de processamento e de produto final.

A Ecolab possui um programa de gerenciamento de segurança alimentar cuja abordagem integrada estabelece uma rotina de autoinspeção, treinamentos para funcionários, auditorias periódicas independentes, além de oferecer atendimento personalizado, ajudando a promover a cultura de segurança alimentar.

Tags:

bactéria, bioMérieux, Ecolab, listeriose

Compartilhe: