Vírus do HIV na corrente sanguínea1

ECO2HIV é um retrovírus, classificado na subfamília dos Lentiviridae. Esses vírus compartilham algumas propriedades comuns: período de incubação prolongado antes do surgimento dos sintomas da doença, infecção das células do sangue e do sistema nervoso e supressão do sistema imune.

HIV é a sigla em inglês do vírus da imunodeficiência humana. Causador da aids, ataca o sistema imunológico, responsável por defender o organismo de doenças. As células mais atingidas são os linfócitos T CD4+. E é alterando o DNA dessa célula que o HIV faz cópias de si mesmo. Depois de se multiplicar, rompe os linfócitos em busca de outros para continuar a infecção2.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS) estima-se que, só em 2015, 1 milhão de pessoas tenham morrido por causas associadas a doença, e outras 2 milhões tenham adquirido a infecção. Atualmente, há aproximadamente 36,7 milhões de pessoas vivendo com a doença no mundo; a maioria delas (70%) vive em países da África subsaariana.

Um décimo das pessoas HIV-positivas são crianças com menos de 15 anos de idade. Mais de mil são infectadas a cada dia. Sem tratamento, metade dessas crianças morrerão antes de completarem 2 anos de idade3.

Ter o HIV não é a mesma coisa que ter a aids. Há muitos soropositivos que vivem anos sem apresentar sintomas e sem desenvolver a doença. Mas, podem transmitir o vírus a outros pelas relações sexuais desprotegidas, pelo compartilhamento de seringas contaminadas ou de mãe para filho durante a gravidez e a amamentação. Por isso, é sempre importante fazer o teste e se proteger em todas as situações2.

Qual a importância em diferenciar o HIV 1 e 2 e o grupo O?

O HIV-1 e o HIV-2 se diferenciam tanto pela variabilidade genética de seus códigos quanto pelas suas ações no organismo.  O vírus HIV-1 chega a ser dez vezes mais mortal que o HIV-2, que existe quase que exclusivamente na África.

No Brasil, o subtipo predominante é o HIV-1, mas é importante realizar testes para os subtipos HIV-2 e grupo O devido as frequentes mutações dos vírus e o amplo fluxo migratório (processo de globalização). Portanto, identificar o subtipo específico do HIV no paciente infectado auxilia no monitoramento e seu tratamento adequado.

Informações Técnicas do HIV 4 Line ECO Teste

– Detecção qualitativa de anticorpos específicos de todos os isotipos (1, 2 e grupo O) do vírus HIV: HIV 1, 2 e grupo O em linhas diferenciadas

-Sensibilidade: 100% (166/166)

– Especificidade: 100% (715/715)

– Armazenamento: 2 a 30oC

– Amostras: soro, plasma e sangue total

– Volume de amostra: 20µL (sangue total) e 10µL (soro e plasma)

– Tempo de leitura: 10 minutos (não ler após 20 minutos)

– Validade: 24 meses

– Reg. MS. 80954880030

Mais informações com a ECO Diagnóstica.

 

Fontes:

1. http://brasilescola.uol.com.br/doencas/doencas-emergentes-reemergentes.htm. Acesso em 31/07/2017.
2. http://www.aids.gov.br/pagina/o-que-e-hiv. Acesso em 31/0/2017.
3. https://www.msf.org.br/o-que-fazemos/atividades-medicas/hivaids?gclid=COGbj7zTs9UCFcskhgodvH8ApA. Acesso em 31/07/2017.

Tags:

ECO Diagnóstica, HIV 4 Line ECO Teste

Compartilhe: