Os produtos farmacêuticos, cosméticos e alimentícios destinados ao consumo humano têm o potencial para serem contaminados com microrganismos, que podem ser as bactérias, leveduras ou bolores. A contaminação microbiana pode ter como fonte as matérias primas ou sofrer a contaminação durante a produção. Os produtos também podem ser contaminados durante o armazenamento e durante o uso.

Claudio Hirai, Farmacêutico-Bioquímico, membro da Farmacopeia Brasileira do Comitê Técnico Temático de Microbiologia, membro da American Society of Microbiology e autor de diversas publicações em revistas científicas, esclarece sobre a ação desses microrganismos:

Como são distinguidas as bactérias Gram positivas?
As bactérias Gram positivas são aquelas que se coram de azul ou violeta na coloração de Gram, em contraste com as bactérias Gram negativas, que não têm a capacidade de reter o corante cristal violeta. As bactérias Gram negativas que não retêm o cristal violeta se coram com a safranina ou fucsina e apresentam uma coloração vermelha ou rosa. Os microrganismos Gram positivos possuem a capacidade de reter o corante cristal violeta devido à grande quantidade de peptidoglicana na parede celular.

Quais são as características presentes em microrganismos Gram positivos?
A presença de ácido tecoico e lipoico, formando ácidos lipotecoicos, que agem como agentes quelantes e capazes de aderência celular. Além disso, as bactérias Gram positivas, especialmente os cocos, estão entre os microrganismos mais frequentemente isolados de amostras biológicas humanas em laboratórios de microbiologia.

Quais os principais gêneros que se conhece?
A família Micrococcaceae inclui quatro gêneros, sendo que encontramos com maior frequência como contaminantes os Micrococcus e os Staphylococcus: Planococcus; Micrococcus; Stomatococcus; Staphylococcus.

Quais são os aspectos importantes do Staphylococcus?
O gênero Staphylococcus é composto de 37 espécies, 17 delas podem ser isoladas de amostras biológicas humanas. Os estafilococos são geralmente encontrados na pele e mucosas do homem e de outros animais. Muitas espécies são isoladas de partes específicas do corpo humano ou de certos animais, por exemplo: S. auriculares, encontrado como parte da microbiota humana do conduto auditivo, e S. hyicus, causando dermatite infecciosa em suínos. Os estafilococos são cocos Gram positivos, podendo se apresentar isolados ou aos pares, em cadeias curtas ou agrupados. O aspecto macroscópico da colônia em meio sólido e a presença de pigmento e hemólise em ágar sangue de carneiro são características auxiliares na identificação destes microrganismos. Eles são imóveis, anaeróbios facultativos, não formadores de esporos e produtores de catalase.

Como o teste da catalase se enquadra nesse contexto?
Rotineiramente, o teste da catalase é utilizado para diferenciar os estafilococos (catalase positiva) dos estreptococos (catalase negativa). Entretanto, existem relatos na literatura de Staphylococcus aureus catalase negativa relacionados a processos infecciosos, embora raros, descritos em vários países, inclusive no Brasil. A catalase constitui um mecanismo de defesa para a bactéria contra células fagocitárias, porém não é um fator essencial para a sobrevivência do S. aureus. Um trabalho publicado por Lundov e colaboradores mostrou que frequentemente lesões de pele, tal como a dermatite atópica e eczema, são colonizados pelo S. aureus, sendo que a gravidade e a persistência das lesões são atribuídas à colonização pelo S. aureus. Estudos realizados com diferentes tipos de cosméticos contaminados com o Staphylococcus spp. durante a utilização dos cosméticos mostraram que particularmente o S. Epidermidis é isolado com maior frequência. Ao lado deste microrganismos aparecem também as leveduras e os bolores como a Candida e o Aspergillus spp.

Sobre os Micrococcus, o que se sabe?
Os Micrococcus estão amplamente disseminados na natureza, são Gram positivos, podem ser isolados do corpo humano e podem contribuir para o equilíbrio da flora da pele. Podem ser isolados do ar, poeira no solo, e na água. Os Micrococcus podem ser isolados de amostras ambientais, tais como pisos e paredes.

 

Artigo relacionado, escrito pelo mesmo autor:

Os bacilos Gram negativos da família Enterobacteriaceae

 

bcq-logo
Esta seção é de responsabilidade da BCQ Consultoria e Qualidade
Mais informações: (11) 5539-6710
http://www.bcq.com.br

 

Compartilhe: