roche

O dispositivo, aprovado pela ANVISA, auxiliará médicos a realizarem exames de avaliação da coagulação fundamentais no ambiente hospitalar

Chega ao Brasil o CoaguChek® Pro II, novo sistema point of care (exames ao lado do paciente) da Roche para aprimorar o monitoramento do estado de coagulação dos pacientes em tratamento com antagonistas de vitamina K e permitir o monitoramento de pacientes em terapia com heparina. O dispositivo, aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), auxiliará médicos a realizarem exames de avaliação da coagulação fundamentais no ambiente hospitalar, como emergências, salas cirúrgicas e unidades de terapia intensiva.

Versátil e fácil de operar, o CoaguChek® Pro II traz para o menu de testes o exame de tempo de tromboplastina parcial ativado (TTPa) que, em conjunto com o teste de tempo de protrombina (TP) – exame já realizado em outros equipamentos da família CoaguChek® -, constitui uma gama de exames fundamentais para a compreensão do estado de coagulação dos pacientes no ambiente hospitalar.

Além da utilização para o monitoramento de pacientes crônicos em uso de anticoagulação oral, o equipamento tem grande utilidade também para o paciente agudo em ambiente hospitalar, já que possibilita identificar a causa de um sangramento e fornece informações importantes e de forma rápida para a tomada de decisão médica na reversão desses casos. Tudo por meio de um pequeno volume de amostra de sangue capilar, venoso ou arterial.

Outro benefício é sua conectividade por comunicação wifi, que permite transmitir os resultados automaticamente em tempo real para os sistemas de informação laboratorial e hospitalar (LIS/HIS), garantindo que a informação fique integrada e acessível no hospital. O dispositivo é portátil pequeno, leve e conveniente, o que facilita o manejo dos pacientes trazendo conforto, rapidez e precisão na tomada de decisão médica nos hospitais. Cada lote das tiras de teste tem um chip calibrador, que segue os padrões de referência da Organização Mundial da Saúde e garante a segurança e precisão dos resultados. Ao lado de soluções de tecnologia da informação integradas, é possível implementar o novo sistema com facilidade beneficiando o dia a dia da instituição, reduzindo o tempo de espera dos pacientes e melhorando todo o fluxo de atendimento nos hospitais.

Mais sobre a terapia anticoagulante

Os fenômenos tromboembólicos, tais como a fibrilação atrial, trombose venosa profunda, embolia pulmonar e presença de uma válvula cardíaca mecânica são condições que predispõem o paciente à necessidade da terapia anticoagulante.

Os anticoagulantes podem ser administrados por via subcutânea ou endovenosa, como é o caso da heparina, ou por via oral, como é o caso dos antagonistas da vitamina K. Milhões de pessoas em todo o mundo estão submetidos à terapia anticoagulante. Para garantir a eficácia e segurança do tratamento é preciso realizar o monitoramento periódico e frequente através de exames de TP para o monitoramento de tratamento com anticoagulantes orais e/ou TTPa para monitoramento da terapia com heparina. Estes testes podem ser realizados ao lado do paciente, utilizando apenas uma pequena gota de sangue. A rapidez e precisão dos resultados – alinhados com as análises clínicas realizadas nos laboratórios centrais – garantem conforto ao paciente e agilidade na tomada de decisão médica, no momento certo.1

1 Hamerschlak, N. et al (1996) Arq Bras Cardiol 67:209-213

Tags:

CoaguChek® Pro II, Coagulação, Roche

Compartilhe: